Pin It button on image hover

O que é real ou não, é você quem decide


Sorvete nas duas mãos num domingo, é sinal de solidão sim, você saiu não para ver a rua, afinal, nem olha para ela, o sorvete derretendo é muito mais interessante, você sai, para que os outros a vejam, como um bichinho na loja, esperando um dono.
Eu sei, você tem suas preferências, sua opinião própria, um tanto indecisa, mas perspicaz nas suas escolhas. O sapato aperta, mas até que é bonito, as listras da blusa não vão te deixar "maior" do que já é. Mesmo assim, você insiste em continuar esse teatro.
Ao voltar já comendo a casquinha, escolhe os caminhos mais longos que irão dar em sua casa. Mas no fundo você escolhe mesmo é a aventura, a surpresa, eis que na calcada, surge, um personagem que já vira objeto de seus devaneios, no momento seguinte, ao passar por ele, escuta seu nome.
Você se vira, e ele a puxa para bem perto, começa a chuva, e vocês dançam, você ainda não teve coragem de perguntar seu nome, e nem como ele descobriu o seu, pois a beleza dele, combinada com aquela lua, é já havia parado de chover e no céu estava a lua, a deixavam sem fôlego.
Ele sorriu no seu ouvido, você se prepara para o beijo, e fecha os olhos, mas ao perceber a demora, abre-os novamente, e volta a realidade, agora o estranho é só um borrão, acolhido pelas sombras da noturnas, mas algo sobrou da miragem, no céu a lua não parava de brilhar, você sorri, e agradece o fato de não precisar dormir para estar sonhando.
É pelos caminhos da vida, que você tira suas fantasias com um fundo de realidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário