Pin It button on image hover

A sós


Que saudade de estar a sós com a minha alma, de ter tempo para fazer os devidos reparos nas rachaduras que o (a falta de ) tempo foi criando, explorar os cantos dilatados pelas experiências da vida...Tem quase um "novo eu" aqui dentro e nem havia percebido, tomo um café para comorar enquanto com ele aqueço por dentro a ideia de que tudo com o tempo melhora, basta ter fé e crer que o amor transforma as pessoas.

Crer que este abril que vem chegando, vai trazer os frutos do que tenho plantado neste março de tanto trabalho, de construção de mim, por mais que esta obra "eu" só se finde quando o nosso coração para de bater, mas ao longo desse tempo, tudo que queremos viver são momentos em que ele pare, em que perdemos o fôlego, estou guardada em mim, e me amando tanto que nem me permito mais sofrer, tenho cumprido mais do que ninguém a tarefa de me fazer feliz.

Pois só eu sei o quanto vale minha felicidade e o que é preciso para que ela exista, e é nessas horas que abraço a minha alma e agradeço por ter me ajudado a descobrir que isso depende unicamente de mim. E lá vai ela desvendar mais alguns mistérios, enquanto a rotina diária interrompe nosso momento a sós.

Fernandícias


Tudo o que eu queria era que você mudasse um pouco, só um tiquinho mesmo, e me fizesse uma surpresa boba dessas iguais de filme, só pra eu achar que você é louco, muito louco por mim. Aí eu te olharia nos olhos, te daria um abraço daqueles bem absurdos, você acharia graça de como eu fico feliz com pouco, e me entregaria um bilhete em um guardanapo, escrito com caneta azul: FICA COMIGO PRA SEMPRE.
E eu diria que sim - mesmo sem saber até quando o "sim" nos caberia -, algumas lágrimas escorreriam e borrariam minha maquiagem, e os créditos surgiriam na tela. Sem patrocínio. Sem apoio. Sem a luz certa. Apenas com o nosso esforço que, afinal, sempre foi SÓ nosso.

Ah, como eu queria ser filme para editar tudo o que (não) houve entre nós...

(Fernanda Mello)

É que eu não tomo álcool


Simples assim, eu não tomo álcool, assim, seco e objetivo; não vou ingerir algo que além de ter um gosto horrível irá me fazer mal, já basta as palavras insalubres do dia-a-dia, que me descem goela abaixo ardendo meu ego, não mesmo, não vou decorar o nome dessas bebidas caras só para parecer cool, para mim são líquidos coloridos em garrafas que drenam boa parte do dinheiro de tanta gente, que poderia estar usando o mesmo para fazer boa coisa para os outros ou a si próprio.

Qual é a dessas propagandas que nunca mostram o quão horrível é beijar alguém com gosto de cerveja na boca? Que os sorrisos são só os primeiros efeitos, depois a choradeira e os vômitos vem de brinde? Façam-me o favor de contar a todos esses jovens que estão cozinhando seu próprio fígado, em nome de ser "descolado" de ter boas histórias para contar, e postar "que ressaca" nas redes sociais após um final de semana. Eu prefiro ser quadrada, do que descer redondo no leito de um hospital tomando glicose.

É que um colo as vezes cai bem...


Hoje vou engolir aquele velho orgulho de que "sozinha estou bem melhor" parar dizer que isso é uma puta mentira, que as pessoas inventam pra não demonstrar o quanto são frágeis e o quanto ter um colo de vez em quando faz bem, e como faz! Entre todos os programas, de festas a cinema, não há nada que supere o conforto de estar nos braços de alguém que goste de você, de trocar carinho, de pés bem juntos, de abraço apertado, risos entre beijos, faz com que qualquer dia ruim se transforme em algo bem melhor...

Está bem, eu me rendo, não iria colocar as coisas desta maneira se eu estivesse mesmo sozinha... A culpa é sua, que chegou e mudou tudo, e para melhor. Isso faz parte de me perder no tempo enquanto te beijo e controlo minhas mãos loucas a inventar caminhos pelo seu cabelo, seu corpo, que loucura você garoto, que loucura somos nós nesse sofá, nos cantos dessa casa, o que você fez com a minha vontade de sair da cama? Ela sumiu quando você apareceu aqui naquela noite, que coisa mais de adolescente, mas acho que eu tô apaixonada por nós dois assim tão juntos, tão ofegantes e cheios de sorrisos no escuro.

Larga tudo e vem pra cá esse domingo, vamos passar o dia vendo TV e comendo pipoca, e no fim do dia eu te nino, te coloco pra dormir, e você fecha os olhos fingindo, e quando eu me descuidar, levanta com cuidado da cama, e vai até onde eu estou na cozinha, o abraço que você sempre me dá nunca vai deixar de me surpreender, diz que eu fico linda de avental só pra me irritar e depois me abraça mais, até voltarmos pro ponto de partida, nós e os travesseiros já no chão as roupas,  nós sobre o colchão.

8 de março

Estava prestes a dar início a um texto especial para o dia 8 de março quando me deparei com um certo texto em minha timeline no facebook, acho que ele irá expressar bem, e até melhor o que eu queria dizer à todas as mulheres no dia de hoje!


Espero estar viva pra ver o 8 de março em que não vou ler um "TPM" ou um "unha quebrada" e "salto alto", espero estar viva para ver o 8 de março em que vão falar das lutas, das leis, das manifestações, das conquistas! Espero ver o 8 de março em que na tevê ao invés de mostrarem os malefícios do uso do salto alto, vão apresentar a grande queda no número de mulheres violentadas, mortas, agredidas de qualquer forma. Quero ver o 8 de março em que o respeito não dependa da roupa, nem do cabelo, nem de nada disso, que o respeito seja uma realidade. Quero ver o 8 de março em que uma mulher que exerça o mesmo trabalho, no mesmo tempo que um homem receba o mesmo salário. Espero ver o 8 de março em que a maternidade não seja um troféu da mulher, em que se lembrem das mulheres que não tem vagina, em que qualquer mulher seja dona das decisões sobre seu útero. Mas, principalmente, quero nesse 8 de março lembrar o quão forte fomos/somos/seremos mesmo que a mídia nos coloque como " sexo frágil", mesmo que tentem nos convencer de que somos incapazes de realizar as mais fáceis tarefas, mesmo que queiram nos colocar como uma fonte de vaidade única e obrigatória! Nesse 8 de março quero parabenizar a mulher guerreira, a mulher sofredora, batalhadora, a mulher que luta! E agradecer a todos que estão lutando hoje para que eu possa ver aquele 8 de março que tanto desejo.


A dona do texto é a Letícia Nunes, que também é dona do blog Clichês Inéditos!

Nós do Nostalgia Vital desejamos à vocês: Feliz dia Internacional das Mulheres!

Felicidade a um piscar de olhos de distancia...


O sol veio de leve abraçando a janela, iluminado a fenda criada no encontro das cortinas, desta vez acordei antes do alarme do celular tocar, estiquei o corpo e ouvi os estalos, isso me fez sorrir enquanto tentava jogar o corpo para frente e dar os primeiros passos do dia. Estou ficando velha ou crocante, saí pela casa a fora pensando, ao contrário do que todo mundo diz, não acordo feito um monstro todo dia, o cabelo cooperou hoje, ainda enxergando as coisas um pouco turvas, alcancei a pia e lavei o rosto, dei risada da sobrancelha que ficou uma bagunçada depois do processo...

E são assim minhas manhãs, tardes e noites, tenho visto graça em tudo, e amado cada detalhe, os cheiros ficaram mais agradáveis e os sabores perfeitos, acordo feliz e durmo sorrindo, isso acontece quando nos aceitamos e aprendemos a gostar da vida, do jeito que ela é. E com um pouco mais de esforço, ao enxergarmos o lado bom de tudo, o lado bom da fita, do disco, da rua, da cama... Até ir a padaria tem se tornado algo prazeroso, aprendi a observar as coisas maravilhosas que eu perdia por andar sempre procurando felicidade em lugares que eu nunca iria alcançar.

Se sentir bem, e realizado, está muito mais perto do que imaginamos, nada de colocar a felicidade num pedestal inalcançável, porque ela mora ao lado, mais precisamente dentro dos nossos olhos, é a maneira como enxergamos cada situação, como vemos o mundo. Está ligada ao nosso poder de nos perdoar antes de perdoarmos os outros, e de nos amar verdadeiramente, antes de amar as coisas ao nosso redor. Vem de dentro de nós a capacidade de mudar tudo, para melhor, e fazer que isso dure para sempre; basta abrir o coração e a mente, e fechar nosso medo, nossa insegurança no porão dos nossos sonhos.

Troca de sonhos

A foto de hoje é do Heverton Lopes, Itanhomi, MG.


Quem ela é? A garota mais incrível que eu já conheci, com os olhos mais brilhantes, e o sorriso que congela todos os meus movimentos para contemplá-lo. E quem sou eu? O cara que fica bobo quando a vê, e mal consegue cogitar a ideia de expor o que sinto para ela. Chego a pensar que permanecer na fantasia de que ela pode até sentir o mesmo, é melhor do que ter certeza disso e descobrir que um outro destino é possível. Nos meus sonhos eu ligo, peço que ela vá no lugar predileto que tem sorvete de flocos, nós rimos de algumas coisas, e de um segundo para o outro pego uma folha da mochila e mostro em linhas firmes, um desenho que fiz no dia em que descobri o que sentia, a folha já estava um pouco amarela mostrando que não é de ontem que ela é tão especial para mim. Ela pergunta quem é a garota com ares de quem finge que não sabe da resposta. Digo: "Você.", e tudo se encaixa, inclusive nossas vontades de ficar perto o bastante para nossos lábios se tocarem. Mas na realidade, você riu da folha amarelada como toda boa amiga faz, e disse que eu deveria melhorar o traço, mas que o desenho era bonito, não quis o sorvete, disse que estava com um pouco de pressa, e que eu não parasse de desenhar e usasse folhas novas. Mesmo depois depois de despedaçar o meu plano perfeito de te mostrar o que tinha aqui dentro, não consegui ficar irritado com a garota mais linda que já dividiu o lanche da escola comigo, e que sentou do meu lado no primeiro dia de aula do primário, e que está virando uma mulher incrível, e um desafio também, para meu coração apaixonado.

Fui!


Não sou isso tudo de frágil, muito menos essa pessoa totalmente capaz que você desenhou naquele dia em que cada um trocou um sonho com o outro, riscou alguns planos apoiados nas estrelas, e abraçou forte, prometendo aquelas séries de coisas que prometemos quando estamos felizes, mas quando o mundo resolve cair, elas deixam de ter importância. Você achava graça quando eu perdia o controle, mas a minha vontade é que você perdesse, só um pouco do controle comigo também. Sermos os dois loucos, entende? Um pelo outro.

Mas era somente eu que me atirava nesse penhasco, era eu apertando o cinto e você a montanha russa, com o tempo até havia aprendido a aproveitar os breves "altos", e ignorar os frequentes "baixos", de estar ao seu lado, até que um dia a vontade de ir embora foi maior do que a de ficar, e aí não teve presente, pedido de desculpa, flores, abraço forte que me segurasse, fui, pra não mais voltar, ser feliz com outra pessoa em outro lugar.