Pin It button on image hover

Foi quando eu chorei, de felicidade...

Tumblr_ljij8bjrcr1qdgiuio1_500_large

Uma melodia escorreu-me pelos olhos, compondo um sorriso. Até então, não sabia como era: chorar de alegria. Imaginei; o que levaria, quais sentimentos seriam capazes de despertar, uma sensação, que também nasce em momentos tristes? Achava, que lágrimas, eram sinonimo de tristeza, errei.

Pois naquele exato momento, não havia nada de triste dentro de mim, e sim, alegria, paz, foi quando me senti amada, e tão amada, cuidada, compreendida, totalmente segura, quis pular no meio da rua, cantando qualquer música que fosse alegre, mas me contive, a vontade aumentava, quis sorrir para todos que passavam, mas cobri meus lábios, me achariam louca...

Olhava para o céu, sentindo puro êxtase, queria alcançar uma estrela e lhe contar o que havia acontecido, mas o brilhante astro, estava distante, contive meus braços cruzados, por cima de um coração que tamborilava eufórico, os melhores sentimentos, uma palavra veio à minha mente: Deus, sim! Meu Pai, eu quis gritar um agradecimento, mas lembrei-me das pessoas novamente, mas em meus pensamentos, já se passavam, as mais variadas formas de gratidão.

Essas sensações já haviam triplicado-se, senti arder os olhos, a paisagem virou um borrão, e algo quente cruzava minha face, contornando meu pescoço, eram lágrimas, a maneira de colocar tanto a tristeza, quanto a alegria para fora, havia sorriso em meus lábios, sorriso em meus olhos, na minha alma. Descobri que meu pranto também é consolo, e que nem dor, nem felicidade, merecem serem aprisionados dentro de nós.

2 comentários: