Pin It button on image hover

Agradecer, Deus, e outras coisas grandiosas.



Fé, é algo independente, e necessário, extremamente eu diria, e por isso respeito o modo que cada um a usa e maneja, não discuto a forma que cada um vê Deus em sua vida, e que espaço ele ocupa nela. Sob meus olhos Ele é um ser grandioso, e um pai cheio de amor e misericórdia.

Sua imagem veio moldando-se em minha cabeça desde criança, onde Deus, visualizava eu, quando ouvia falar nele, era um gigante velho de barba comprida, sentado em um trono de ouro reluzente, e a medida que ia crescendo, essa imagem passou a dissipar-se, e Ele se tornou algo que pudesse ser sentido e não visto.

Hoje enxergo Deus nos homens, e nas crianças, também quando olho no espelho, o enxergo principalmente no amor, e na bondade, até mesmo no ar que preenche a paisagem, e não tenho nada a reclamar de meu "Papai", pois sempre foi meu refúgio em tempos de angústia, meu foco, na dor, meu incentivo ao despertar em cada dia.

E esse amor é maior que eu mesma, essa fé que se fundiu com minha essência, já nem pode ser medida, pois eu a tornei infinita. Se somos a semelhança de Deus, também somos toda essa bondade, todo esse amor, essa misericórdia e grandiosidade, também somos donos do mundo, então, por que não fazer melhor uso de nossas capacidades?

Sempre falo de mudança, mas com isso, chego a conclusão de que não há como mudar o que já se encontra cultivado dentro de nós, nos resta então, colocar essa magnitude para fora dos poros, transpirar caridade, inspirar luz, pois somos a semelhança do Criador. Portanto dissipar o mal, a dor, cessar o choro, está apenas a uma atitude de distancia, basta crer, e ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário