Pin It button on image hover

“Remar. Re-amar. AMAR.”

No português, amar quer dizer: carinho, paixão ou afeto por alguém. Na realidade, amar vai muito além de tudo isso e de todas as explicações. Todos nós viemos ao mundo pré destinados a amar algo ou alguém, não importa quão feio você seja, nem quanto dinheiro você tenha, não importa o defeito nem a diversidade que possuímos, o amor é um sentimento inevitável, no qual tem seu efeito instantâneo no coração de cada um de nós. A gente ama as coisas e amamos as pessoas. É aí que começa o problema. Quando se trata de amor e pessoas envolvidos juntos, ao mesmo tempo. Falar “eu te amo” é fácil, amar de verdade é difícil. E nós, seres humanos somos assim, nos entregamos por inteiro, amamos sem fronteiras e esperamos que a pessoa amada retribua a nós, o mesmo amor que lhe é oferecido. Não aprendemos nunca que não podemos exigir aquilo da pessoa que ela não nos pode dar. É bonito ver o amor de uma família, de uma turma, de um casal. Às vezes, é da dar inveja certos amores que vemos por aí...Mas não podemos nos esquecer que somos humanos e somos imperfeitos e não podemos exigir o amor das pessoas da forma que nós queremos, cada um nos oferece aquilo que pode e como pode. Não existe pessoa perfeita, temos que entender que nós procuramos uma pessoa imperfeita para aceitar e saber amar as nossas imperfeições. Lembro que uma vez, disse ao meu pai que faria uma tatuagem escrita je t'aime que do francês significa “eu te amo.” Porém, ele me disse que se eu me amasse de verdade eu não faria isso. E me disse também que para eu amar, eu não preciso gravar em mim provas de amor por ninguém, eu tenho é que praticar. O amor é dialético entre a alegria do encontro e a dor da separação.Quem não pode suportar a dor da separação não está preparado para o amor. Porque o amor é algo que não se possui, jamais. É evento de graça. Acredite, as pessoas mais interessantes que conheço não fazem sacrifícios para ser amadas. São do jeito delas. Se são amadas, maravilha. Se não, segue mais a frente os encontros que virão. A diferença que conta é que, à parte o amor que possam receber, elas são amadas por elas mesmas. Estão confortáveis por ser como dá pra ser a cada instante. Não exigem o amor de ninguém, sabem se bastar com o amor delas mesmas. O amor começa por nós. É um sentimento simples, que não requer muitas coisas. Precisamos saber amar, e só podemos trazer o amor no coração. Nós queremos levar vantagem em tudo, não importa se vai doer alguém, buscamos sempre a nota máxima da esperteza “EU fui, EU fiz, EU sei....” Deus te deu o mais puro e o mais nobre de todos os sentimentos, e São Paulo deixa bem claro na sua carta aos Coríntios: “O AMOR TUDO SOFRE, TUDO CRÊ, TUDO ESPERA, TUDO SUPORTA . O amor jamais acaba.” 
Que saibamos amor uns aos outros e a nós mesmos sem medidas. O amor é algo que nunca se desgasta. Quanto mais se dá, mais se tem. E, desejo a você que nesta vida, por muitas pessoas, ainda valha a pena Re-amar. Não desista de amar. Ame! Independentemente do seu jeito de amar.




Um comentário:

  1. Adorei o blog!Bonito!Parabéns!Segue em:

    music-musicaedemais.blogspot.com

    ResponderExcluir