Pin It button on image hover

Congelar


Até há pouco tempo, não imaginava ser possível congelar sentimentos, deixar de lado algo que estava presente em tudo que eu planejava e fazia. Mas percebi que era preciso, não poderia continuar esperando que as coisas melhorassem, pois haviam partes de mim que pediam ajuda, reclamavam do meu total abandono, quis evitar o caos.

Foi num dia, que acordei sorrindo, enxergando as cores do meu quarto como elas deveriam ser, coloridas. Minha mente ocupou-se dos afazeres, das ligações para amigos, e vez ou outra quando falavam dele, a mente roçava de leve a saudade, só que as lágrimas iam ficando menos frequentes a cada dia, não havia mais dor, aos poucos fui dando a ele o espaço que precisava para viver, espaço que custava-me ficar longe dele por tempo indeterminado.

Enquanto isso, a rotina foi se reorganizando e a vida voltou a girar em torno de mim, senti na pele o que era ser a prioridade de si próprio, mas congelei no peito um amor, uma saudade não matada, na esperança de que a paixão, um dia, quem sabe, venha a derretê-los.

Nenhum comentário:

Postar um comentário