Pin It button on image hover

Nostalgia sem final


Sabe o que eu mais gostava em você? Era a forma que você balançava a cabeça e levantava os ombros enquanto sorria, de um jeito tão seu que me fazia sorrir também, o jeito que sua voz mudava quando dizia algo bonito para mim... O que eu mais gostava de fazer? Era te embalar e olhar de pertinho seus olhos, sua barba crescendo, e me aconchegar do seu lado esquerdo fechando os olhos enquanto a gente falava, vez em quando ouvindo seu coração bater, era meu ponto de paz. O lugar onde me esquecia do mundo, porque estava nele, o meu mundo; me demorava sentindo seu calor, e procurando seus beijos, ficando com saudade antes mesmo que você partisse.

E o meu cuidado? Até na minha preocupação eu sorria, quando me via perguntando se havia se alimentado bem ou tomado seus remédios direito, quando apartava as mãos ao desejar cuidado no caminho para casa, dos olhos bem fechados na oração e ainda mais apertados quando eu dizia "Cuida dele por mim Senhor, cuida dele quando eu não puder cuidar." O frio na barriga quando eu olhava no relógio de cinco em cinco minutos te esperando chegar, da alegria que era te ver no portão da minha casa.

E hoje? Oque restou?

O carinho, o cuidado, o frio na barriga; só que sem você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário