Pin It button on image hover

Hoje vim falar de mim,


Não sou muito de falar de mim, pelo menos não assim tão diretamente, tão transparente, vai ver é que eu gosto das várias pessoas que os outros criam sobre os sinais que vou dando, me divirto com as várias versões de mim, que na maior parte do tempo eu mesma vou criando... O subjetivo das coisas me cativa, mas a simplicidade, essa sim é que me encanta! Do amor não espero menos do que eu seria capaz de viver e suportar, só desejo que não seja tão breve e que seja intensamente doce, metamórfico, sólido, escaldante.

Do meu afeto não faço reservas, não faço acepção nem de pessoas, que dirá dias da semana,  odeio esperas que não me acrescentam nada, meio termos, jogos de azar e conquista, tentar conquistar para mim, em si já é azar, ou você cativou ou não, o primeiro olhar é o que fica, pelo menos para mim. Estalar os dedos das mãos quando estou nervosa, é um esporte no meu mundo, onde sou a campeã invicta nesses últimos dezoito anos, bem vividos, não me neguei nada do que quisesse saber e dizer, paguei preços, mas com verdadeiro entusiamo, pois com isso acabei formando quem eu sou hoje. Gosto de quem sou, muito.

Vez ou outra quero por o mundo no colo e cuidar, resolver os problemas de quem eu conheço e de quem eu nem sei que existe, meu conceito de "sonho realizado" é quando percebo que fiz parte da concretização do sonho de alguém, que contribuí para aquele sorriso, aquele olhar de satisfação, e o melhor pagamento, não é nem "obrigado", mas ver que a pessoa viu beleza em fazer o mesmo para outro alguém. Me sinto realizada até de reescrever essa ideia: espalhar a alegria no mundo, acho que estou fazendo isso certo. Pois a minha felicidade e a sua estão de braços dados e coladinhas...

Acho que já descrevi alguns milímetros(se é que posso utilizar essa unidade de medida em palavras) do que poderia ser uma pontinha de mim, já ia me esquecendo do detalhe mais importante, se quer que eu vire sua cativa, me dê um livro, se não puder comprar, me dê sua história, o prazer de ouvi-la de seus lábios, me terá para sempre, de alguma forma, aqui dentro vai sempre ter espaço para mais alguém que queira dividir o caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário