Pin It button on image hover

Liberdade


Já experimentei do ponto mais maduro da inocência. Os sentimentos mais simples e mais bonitos. Lembro-me com clareza das múltiplas sensações desconhecidas que se apresentaram a mim aos poucos, a medida que eu descobria o sentido de " querer" . Depois disso tudo veio se restringindo, descobri que existiam rótulos para tudo, inclusive para o amor. E ter que obedecer a tais rótulos é uma obrigação de existência. 

Desde aí tudo passou a depender do que eu dizia ser. Até mesmo quem se declara dono e propriedade de tudo e todos recebe um nome, e a esse nome tem que ser fiel. E são cobrados papeis, registros, provas, alianças... Não se pode sentir nada que não tenha um nome, não se pode ter relacionamentos não registrados na lista de comportamentos corretos. E se não acho liberdade no amor, aonde mais me interessa buscá-la ?




Nenhum comentário:

Postar um comentário