Pin It button on image hover

Coração tranquilo, alma quietinha e eu amando a sensação.


Geralmente passamos uma vida inteira desejando amar, mas principalmente sermos amados também. E na maior parte do tempo não é bem isso que acontece. E aí viramos um amontoado de amores mal resolvidos e carências incuráveis, e vamos seguindo com o que dá, como der. E raríssimas vezes alguém consegue pegar esse entulho todo no coração e jogar fora...

E meu bem, fui a premiada, estou bem como nunca!

Essa sensação de deitar no travesseiro e não relembrar nenhum momento, essa calmaria de ouvir um nome sem ter nenhuma mágoa que venha logo após, de não sentir mais nenhum nó no peito é artigo de luxo, e agora me pertence. Então não estranhe eu querer um tempo, uma distância de cheganças em minha vida, é natural eu querer arejar um pouco o coração.

Pintar as paredes com uma cor bem alegre, trocar os lençóis, e perfumar com umas flores, para quando um novo amor chegar encontre tudo organizado e lindo, mas para isso preciso de tempo, e tempo de aproveitar este momento tão meu, de me poupar de me regrar. Trocar as penas para um dia, fazer um outro voo, mais bonito, mais leve.

Até lá meu bem, seja paciente que vai valer a pena, e me ame, de longe, com todo cuidado.

2 comentários:

  1. Vou jogar, jogar até acertar a combinação e conseguir ser premiada também! Quem sabe, né.

    ResponderExcluir
  2. Quem sabe né? O jeito é nunca desistir de tentar!

    ResponderExcluir