Pin It button on image hover

Aquela coisa do Universo se achar obrigado a te mandar torpedo/te ligar informando fatos relevantes da vida do seu EX.


 Ia deixar a sensação passar batida, mas não tá dando. Pensei em jogar aquele seu presente, que eu ainda guardo, não sei porquê na lixeira da rua, mas fiquei pensando que alguém poderia achar bonito e acabar pegando aquilo e todo meu azar com relacionamentos contido nele, por via das dúvidas, até que mude de ideia o lancei debaixo da cama, para fazer companhia ao pó das minhas memórias feito esse amor que já não funciona mais há anos. E como fui lembrar de você logo agora? Não sei bem o nome disso, mas acredito ser uma regra silenciosa do universo que informações relevantes das vidas de seus "ex" sempre cheguem até você nem que seja por um pombo-correio ou a droga dos amigos em comuns que vocês tem.

Cleider, se estiver lendo isto, não rola mais nada legal com esse cara, nunca rolou algo tão legal quanto o que rola entre nós agora, então engole esse ciume ridículo dos meus textos. Enfim, o que me trouxe aqui... É que um passarinho me contou que ele deu "o grande passo", e agora tem uma família que por enquanto é de dois, achei ó, super bacana, e ó uma merda que me contaram, acho desnecessário (mais uma vez) essa coisa do universo achar que eu ainda sou obrigada a saber coisas dele, mas isso tudo acabou por mexer aqui dentro e me lembrou de cenas ridículas como nós dois imaginando como seria nossa casa e breguices de gente que acha que está apaixonada, dá um desconto eu era uma adolescente perdida, tentando se encontrar feito os filmes da Barbie que você ainda assiste.

Me deu aquela sensação de "momento roubado" mas logo passou, porque genuinamente fiquei feliz por ele ter se dado bem, e isto é tão raro em términos hoje em dia, geralmente as pessoas acham bem melhor jogarem todas as pragas do Egito sobre seus ex-amores, mas não sou dessas, não consigo amar e odiar algo assim tão facilmente, acredito do fundo da alma que sentimentos só perdem a intensidade e linhas invisíveis ainda lingam corpos que já se tocaram um dia, mas com uma intensidade diferente, mandando sempre good vibes, sacô? Mas eu ainda acho uma droga essa coisa do universo me enviar torpedos com fatos relevantes da vida de gente que ficou no passado.

PS.¹: Os meus textos são baseados em fatos reais com doses cavalares de ficção.
PS.²: Cleider é um nome fictício, nunca tive um Cleider  de namorado na vida, mas já estudei com um.
PS.³: O título é enorme sim, não conseguiria enquadrar tudo isto aqui e duas ou três palavras, norma padrão: me engula.

Ah! PPS: Isto só foi um surto de inspiração, eu ainda não voltei por completo, mas tendo progressos!!! =D

2 comentários:

  1. Como assim? Como pode escrever genuinamente bem? Suas palavras roubaram as minhas! Não sou como você Day, consigo ser vingativa e jogar todas as pragas que existem na face da terra em meus "ex", mas sabe o que é melhor... é que sempre depois me arrependo e no fim agradeço por cada momentos "vivido juntos" e por me tornar alguém diferente.

    Beijos, Larissa Ramalho.
    http://mateimeuprincipe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aa obrigada Larissa! Acho que todo mundo tem um pouco disso dentro de si, as reações são diversas também! Nossos relacionamentos nos moldam, na maior parte das vezes para melhor, e só isso já é um fato para sermos gratas né?

      Beijos!

      Excluir