Pin It button on image hover

Eu e eu mesmo

Foto: Bruna Vieira - Depois dos Quinze.

Pois é, muita coisa mudou desde o ultimo carnaval, e ter uma dessas reflexões que estou tendo agora é das coisas mais antigas nessa humanidade, eu não poderia agir diferente, por mais que o que mais tenha tentado era não ser igual, a luta por um lugar só meu, algo que marcasse a minha presença e identificasse a ausência dela, me tornou o que sou hoje: tão igual a todo mundo. Todos estão buscando isto também, secretamente.

É quase insuportável descobrir que não temos para onde ir na hora da dor, se não apenas sentar no chão do banheiro e senti-la invadir, imundar tudo. Conversar com o reflexo no espelho porque o resto das pessoas estão ocupadas demais em medir as redondezas de seus próprios umbigos. Espiar. Seu  reflexo. E não ver ninguém. Não poder contar com ninguém.

É. Somos eu e eu agora, e acho que já temos o bastante, finalmente consegui me diferenciar, sou alguém que tem somente a ele mesmo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário